A FRASE DE UM GRANDE AMIGO:

VOCÊ CONFIA EM MIM? DIAS DEPOIS ME CONVENCI DE QUE SÓ DEVO CONFIAR NA JUSTIÇA.

"Não se escravize às opiniões da leviandade ou da ignorância."
Não importa o que os outros pensam ou dizem de nós.
O que verdadeiramente importa é aquilo que realmente somos.
Tenha sua consciência tranquila, mesmo que seja condenado.
Não se esqueça de que Jesus foi condenado, e Herodes foi o vencedor momentâneo.
Mas responda: qual dos dois foi verdadeiramente o vencedor?
Fonte: Minutos de Sabedoria, C. Torres Pastorino

sábado, 31 de julho de 2010

EM QUEM VOTAR?

          Bom dia meus amigos,
          Alguns companheiros têm me perguntado em quem votar para governador ou simplesmente me dizem que estão em dúvida. Eu sempre digo a eles que esperem os debates, porque é aí que começa a se decidir uma eleição. Digo também que independente de vitória ou derrota o voto tem que ser consciente e ser consciente para mim na atual política do Rio de Janeiro é não votar em Sérgio Cabral, principalmente se o cidadão é funcionário público. Como sou um analista dos comportamentos políticos tenho observado o cenário e na política brasileira ficar tudo dominado por uma pessoa é como você ter um cartel formado.
          Assim sendo meus amigos, votem conscientemente e não se preocupem porque se continuar o que está aí é sinal de que a maioria está satisfeita com o atual cenário do nosso querido Rio de Janeiro. Só para lembrar: a saúde não existe, a segurança é deficiente e como não posso citar tudo que está ruim, nas escolas estaduais faltam professores para ensinar. A maioria do povo é que decide, não tem choro nem vela. 
         

terça-feira, 27 de julho de 2010

UM TEXTO SUPER ESCLARECEDOR.

Fé demais não cheira bem

Lucio Mauro Filho*

Em outubro de 2002, nós artistas fomos convidados a participar de um encontro com o então candidato à Presidência da República Luis Inácio Lula da Silva na casa de espetáculos Canecão, no Rio de Janeiro. Fui ao encontro como eleitor de Lula desde o meu primeiro voto e também como cidadão brasileiro ansioso por mudanças na forma de se fazer política no país. O clima era de festa, com muitos colegas confraternizando e um sentimento que desta vez a vitória viria.
Na porta principal da casa, uma tropa de políticos do PT e da coligação partidária recebia a todos com bottons, apertos de mãos firmes e palavras de ordem. E no meio de quadros tão interessantes da nossa política, este que vos fala foi recebido justamente por quem? Pelo Bispo Rodrigues (hoje ex-político e ex-religioso).
As pulgas correram todas para trás da minha orelha. Ser recebido no encontro do Lula com os artistas pelo bispo da Igreja Universal filiado ao extinto PL não era bem o que eu esperava daquela ocasião. Era um prenúncio claro do que viria a acontecer depois.
Veio o apoio do PTB de Roberto Jefferson, que tinha horror a Lula, mas que mesmo assim acabaria recomendando o voto no candidato do PT, como forma de desagravo ao então presidente do seu partido, José Carlos Martinez, que por sua vez tinha ódio por José Serra, a quem considerava culpado pela volta aos jornais da história do empréstimo que ele teria recebido de Paulo César Farias, no início dos anos 90. Com essa turma, a candidatura de Lula chegava à reta final.
A vitória veio e, com ela, uma onda de otimismo e de esperança em dias melhores, de mais inclusão, mais justiça social e menos corrupção e descaso. Éramos os pentacampeões mundiais no futebol e com Lula presidente ninguém segurava essa Nação. Pra frente Brasil!
Depois de dois anos de namoro, os ventos começaram a mudar com o surgimento de uma gravação onde Waldomiro Diniz, subchefe de assuntos parlamentares da Presidência da República, extorquia um bicheiro para arrecadar fundos para as campanhas eleitorais do PT e do PSB no Rio. O fato foi tratado como um deslize isolado de um funcionário de segundo escalão que de forma alguma representava a ideologia do Partido dos Trabalhadores. Waldomiro foi afastado do governo.
Em meados do ano seguinte surgiu uma nova gravação, onde o então funcionário dos correios Maurício Marinho aparecia recebendo dinheiro de empresários. Ele dizia ter autorização do deputado Roberto Jefferson do PTB. Em defesa de seu aliado, o presidente Lula afirmou na época que confiava tanto em Jefferson que lhe daria um “cheque em branco”.
As investigações foram aprofundadas e na base do “caio, mas levo todo mundo junto”, o deputado afirmou em entrevista à “Folha de São Paulo” que existia uma prática de mesada paga aos deputados para votarem a favor de projetos de interesse do governo. Lula deu o cheque em branco e recebeu de volta a crise que derrubaria, um por um, os homens fortes do seu partido. E de uma hora para outra, José Dirceu, José Genoíno, Antônio Palocci, João Paulo Cunha e outros políticos que tanto admirávamos, chafurdaram na lama da política suja, com histórias de abuso de poder, tráfico de influência e até coisas inimagináveis, como dólares transportados em cuecas e saques em boca de caixa totalmente suspeitos.
Acabou a inocência. O PT começou a desprezar quadros importantes do partido que não concordavam com as posições incoerentes com a luta pela ética e a moralização do país. Pior do que isso, acabou por expulsar alguns deles, como a senadora Heloísa Helena e os deputados Babá e Luciana Genro. Outros saíram por também não concordarem com as práticas até então impensáveis para um partido que se julgava detentor da bandeira da honestidade. E assim partiram Cristovam Buarque e Fernando Gabeira.
Apesar de toda uma nova geração de políticos interessados em refundar o partido e aprender com os erros, como José Eduardo Cardozo, Delcídio Amaral e Ideli Salvati, o PT preferiu manter a estratégia do aparelhamento, do fisiologismo e do poder a todo custo, elegendo o pau mandado Ricardo Berzoini novo presidente do partido. Ele representava o Campo Majoritário, grupo que sempre esteve na presidência do PT desde sua fundação.
Depois que nada foi provado na CPI do Mensalão, o Partido dos Trabalhadores percebeu que a bandeira da ética já não importava mesmo e começou novamente uma fase “rolo compressor” de conchavos e blindagens com o que há de pior na política brasileira. Veio o segundo mandato e com ele o fato. O presidente Lula cada vez mais nas mãos do PMDB, o partido que definitivamente não está nem aí com ideologias, ética ou qualquer coisa parecida.
Depois da derrocada dos grandes caciques do PT, restou Dilma Roussef, a super ministra, como única opção de candidatura para a sucessão do presidente Lula. Mas Dilma não tem carisma nenhum. É uma figura técnica, fria. Precisa desesperadamente do presidente preparando palanques com dois anos de antecedência, emprestando toda a sua popularidade, como uma espécie de “ghost charisma”. Precisa também do PMDB com seus acordos e chantagens como co-patrocinador político da candidatura.
Para isso, foi preciso o governo se meter em mais outra crise e comprovar que é muito mais PMDB que PT. Depois de Jefferson, Bispo Rodrigues, Severino Cavalcanti, os eleitores do Lula estão tendo que agüentar o pior. Ver o presidente de mãos dadas com Fernando Collor, Renan Calheiros e José Sarney. E ver um Conselho de Ética formado em sua maioria por suplentes como os senadores Wellington Salgado, Gim Argello e até o presidente do conselho, Paulo Duque, que afirmou que “adora decidir sozinho”.
No momento em que políticos como Aloizio Mercadante tentam juntar os cacos do PT, tomando atitudes coerentes com o que o partido sempre pregou, lá vem o executivo com sua emparedada já tradicional, desautorizando o líder de sua bancada, mais uma vez constrangido pela direção do PT. E as promessas as quais me referi lá atrás, Delcídio e Ideli, votaram a favor do arquivamento de tudo e da permanência do que aí está. Mais uma vez, o fim justifica os meios.
E assim, é a vez de Marina Silva abandonar o barco, cansada de guerra. A ex-ministra do Meio Ambiente que viu o presidente Lula entregar nas mãos do ministro extraordinário de assuntos estratégicos, Mangabeira Ünger, o Programa Amazônia Sustentável (PAS). Justo ela, uma cidadã da Amazônia. Foi a gota d’água. Desautorizada, Marina deixou o cargo. Agora, deixa o partido. E o Mangabeira Ünger? Voltou para Harvard para não perder o salário de professor (em dólar), deixando os assuntos estratégicos para o passado.
Esse é o atual panorama da política nacional. Deprimente. Políticos dizendo na cara de seus eleitores que realmente estão se lixando. Acabou o pudor. Com o presidente Lula corroborando tudo que é canalhice e uma oposição que é também responsável por tudo que aí está, pois governaram o país por todos esses anos e ajudaram a moldar todas as práticas que o governo do PT aperfeiçoou, talvez estejamos realmente precisando de uma terceira via.
Eu não sei se imaginei um cenário tão devastador quando constrangido evitei o aperto de mão do Bispo, lá na porta do Canecão. Mas um trocadilho não me sai da cabeça: “Fé demais não cheira bem”.

*Lucio Mauro Filho é ator e roteirista      Fonte: perspectivapolitica.com.br

RECADO DO DEP CAP ASSUNÇÃO SOBRE A PEC 300.

Prezados trabalhadores da Segurança Pública do Brasil,
A próxima semana será decisiva para que a Câmara dos Deputados faça justiça aos trabalhadores da Segurança Pública, os verdadeiros heróis brasileiros. Vamos lutar de todas as formas para que a PEC 300 seja pautada e votada em segundo turno.
O resultado do primeiro turno revela que a matéria não encontrará dificuldades para ser novamente analisada. No dia 06 de julho, foram 349 votos favoráveis, nenhum contra e nenhuma abstenção. Ou seja: se a PEC 300 for pautada, ela será inevitavelmente aprovada na Câmara.
Após essa fase, a matéria será encaminhada ao Senado. Existe vontade política para que a proposta possa ser concluída em apenas um dia pelos nobres senadores. Isso já ocorreu com outras PECs. No entanto, é preciso continuar pressionando legitima e democraticamente os parlamentares.
Nossa luta pela PEC 300 é mais do justa e estamos no momento certo para fazer valer os nossos direitos. Afinal, as eleições de outubro estão aí e é no momento que antecede o pleito que verificamos aqueles políticos que estão a favor dos interesses da maioria do povo, que historicamente clama por melhorias na Segurança Pública.
O momento chegou, irmãos e irmãs de farda! Temos de fazer com que a Câmara vote a PEC 300 em segundo turno na próxima semana.
E os trabalhadores da Segurança Pública do Brasil podem ter a mais absoluta certeza de que contam com um incansável trabalhador na Câmara Federal, que lutará até o último instante para que os direitos dessa categoria indispensável ao País sejam respeitados.
A vitória só depende de nós. Juntos, somos mais fortes.

Cordiais Saudações,

Deputado Capitão Assumção
 
Extraído do Blog do Dep Cap Assunção.

domingo, 25 de julho de 2010

A PESQUISA QUE NÃO É ENCOMENDADA.

          Você reelegeria Sérgio Cabral como governador?
Essa foi a pergunta feita no Blog DIÁRIO BOMBEIRO MILITAR. 1767 visitantes, num percentual de 98%, disseram que não apoiam o atual governo, apenas 2%, provavelmente com cargos comissionados disseram que querem a continuidade das mazelas que são denunciadas pela Rede Globo. 
          Alguns fenômenos vêm me causando perplexidade, muitas lideranças que pregam os preceitos da Bíblia sagrada se uniram ao atual governo, correndo o risco de cair no descrédito, pois mais cedo ou mais tarde as pessoas voltarão a enxergar. É só um recadinho para reflexão.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Ministro que defende a maconha e Cabral na passeata gay, nov de 2009.

Caros amigos, nos próximos meses estarei postando nesse canal de comunicação vários motivos para não votarmos em Sérgio Cabral. Não sou e nunca serei contra ou a favor do tipo de comportamento que podemos presenciar no vídeo acima. Quero aqui apenas deixar claro que um representante do povo do Rio de Janeiro não tem o direito de se expor explicitamente dessa maneira, pois ele é um formador de opinião e as crianças costumam fazer deles verdaeiros ídolos e exemplos para que possam ser seguidos. Como eu não quero que as crianças sofram no futuro as discriminações que esses marmanjos sofrem hoje, eu não posso apoiar esse tipo de comportamento da maior autoridade do nosso querido Rio de Janeiro. Acredito que no mundo contemporânio cada um leva a vida que quer, mas vale lembrar que todos são passivos de direitos e deveres, sendo governador a responsabilidade aumenta ainda mais. O representante de um povo deve se conter, ter serenidade e analisar muito o preço que tem a pagar pela consequência de seus atos. Nesse caso concreto me parece que o preço será a perda da eleição. Pense no que é melhor para nosso querido Rio e que Deus lhe permita fazer a coisa certa para que quando você deitar possa dormir tranquilamente. Forte abraço.

sábado, 17 de julho de 2010

PEC 300: 2° Turno será na primeira semana de Agosto.

É com muita alegria que comemoro a vitória da PEC 300. O placar foi só 359 a 0, uma votação esmagadora e humilhante em cima dos incrédulos que diziam que ela não passaria nem no primeiro turno. A primeira batalha foi vencida, vamos para a segunda.

domingo, 11 de julho de 2010

A FÉ PODE CEGAR?

         No dia 7 do mês em curso fui convidado para participar de uma reunião de associações de moradores que aconteceria no dia 8. Chegando lá me deparei com várias pessoas com a Bíblia na mão, até então não havia percebido que teriam várias orações e cânticos evangélicos. Até aí tudo tranquilo, mas uma senhora pediu para fazer uma oração e começou: - Senhor meu Deus, estamos aqui reunidos para pedir ao Senhor meu pai que permita que o governador Sérgio Cabral seja reeleito para que continue a nos ajudar..., que abençoe esse homem meu pai...
          Fiquei perplexo e não rebati as orações porque não seria ético. Assimilei e preferi concluir que aquela senhora, na sua ignorância estava cega, ou só enchergava aquilo que lhe era conveniente.
          A mim só resta dizer: Senhor Jesus e Pai, perdoa-os eles não sabem o que fazem!

quarta-feira, 7 de julho de 2010

A PEC FOI APROVADA EM 1º TURNO.

          Não é a PEC dos meus sonhos, mas foi o que deu para aprovar. Às 23h18m, por unanimidade, com 359 votos a PEC 300 foi aprovada. No dia 30 de junho eu avisava que era meu aniversário no dia 6 de julho e que ganharia esse presente. Assim foi. Com as galerias cheias de companheiros pressionando o dia inteiro, finalmente a sacanagem acabou e para alegria geral a PEC foi aprovada. Agora devemos aguardar o 2º turno para que seja concluída a aprovação e em seguida seja encaminhada ao Senado. Parabéns a todos que até aqui participaram conosco das passeatas e carreatas no RJ. Quero também agradecer àqueles que estão usando nossos adesivos e especialmente a todos os companheiros que foram à Brasília. Avante Companheiros.

Ô TREM BÃO SÔ.

          Hoje meu dia começou mal! Por volta de 7h40m uma viatura do Corpo de Bombeiros com sua sirene ligada ultrapassava vários carros na avenida Homero leite, em Barra Mansa. Certamente eles iam atender a uma emergência! Foi quando se depararam com um trem bão cortando o caminho e tiveram que aguardar por vários minutos aquele "lerdo" sair do caminho. Aqueles que aguardavam o socorro, provavelmente iam acusar que os bombeiros demoraram a chegar e o fogo já havia queimado tudo, mas me parece que aqui nessa cidade, não adianta ter pressa, tem que ser tudo no ritmo do trem bão, ainda que custe a vida de um inocente.

O HAITI É AQUI?

          Pasmem meus amigos, eu pensei que conhecia Barra Mansa no Estado do Rio de Janeiro. A verdade é que jamais imaginei encontrar um lugar desse. Você se lembra? Estamos no século XXI. Como pode num país rico como o Brasil ainda existir ilhas haitienses. É de cortar o coração e se revoltar quando vemos uma situação dessas e nos lembramos de dinheiro na cueca, na meia, no terno e outros lugares que não puderam ser filmados. Não acredito que alguém se esqueceu de José Dirceu, Silveirinha, Delúbio, Marcos Valério, e tantos outros que não caberiam nesta página.
          Caros colegas, a grande realidade desse mundo é que "cobra engole cobra" e quem não é do grupo dos amigos vai viver à mingua.
          Que Deus tenha piedade dessa gente e dê aos seus enganadores o destino prometido na Biblia Sagrada. Justiça de Deus, só essa é infalível. Abraço a todos.




Isso é uma violência!

segunda-feira, 5 de julho de 2010

sexta-feira, 2 de julho de 2010

PARABÉNS CBMERJ

          Hoje é dia 2 de julho, aniversário do nosso glorioso CBMERJ que completa 154 anos. Eu não poderia deixar de nesta data parabenizar a todos os companheiros que vêm lutando pelo resgate do orgulho de ser bombeiro-militar, essa profisssão nobre de vida alheia e riquezas salvar, além disso, tenho orgulho de ombrear com homens dignos e honrados que lutam por melhores condições de trabalho e uma remuneração condizente com a importância de nossa missão aqui na terra.
          caros companheiros, a mensagem que lhes deixo nessa data é a da perseverança na busca por dias melhores e o comprometimento com as nossas missões. lembrem-se que a população nos colocou em primeiro lugar com 98% de aprovação entre as instituições de maior confiança. Não se chega a esse nível sem ter méritos, e só chegamos porque realmente somos bons.
          Tenha a certeza de que dias melhores virão e a alegria de nos dirigirmos às nossas OBMs para a sagrada missão será resgatada.
           Viva o CBMERJ!
          Parabéns a todos! Deus nos ilumine e nos ajude nas batalhas que ainda estão por vir.