A FRASE DE UM GRANDE AMIGO:

VOCÊ CONFIA EM MIM? DIAS DEPOIS ME CONVENCI DE QUE SÓ DEVO CONFIAR NA JUSTIÇA.

"Não se escravize às opiniões da leviandade ou da ignorância."
Não importa o que os outros pensam ou dizem de nós.
O que verdadeiramente importa é aquilo que realmente somos.
Tenha sua consciência tranquila, mesmo que seja condenado.
Não se esqueça de que Jesus foi condenado, e Herodes foi o vencedor momentâneo.
Mas responda: qual dos dois foi verdadeiramente o vencedor?
Fonte: Minutos de Sabedoria, C. Torres Pastorino

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013


A foto do vereador Soldado Prisco junto com o governador Jaques Wagner, gerou uma certa polêmica. Não podia ser diferente, pois neste momento Prisco é a “bola da vez”.
Pois bem, a questão em tela é: Prisco se submete a uma “trégua” ou se alinha ao governador ao tentar canais de dialogo com ele? Usemos as palavras do próprio governador para explicar isso, em uma entrevista ao Bahia Notícias a respeito do encontro:
Eu tenho a minha posição e o vereador Prisco tem a dele…  …Eu não estou nem dizendo que concordei com nada que ele fez, nem, provavelmente, ele está dizendo que concordou com que eu fiz. Agora, se você não quer viver em guerra permanente, em algum momento você tem que abrir diálogo para superar as dificuldades.”
Ou seja, nem o próprio governador considerou este primeiro encontro um alinhamento de ideias. Há sim o início de um diálogo que, dependendo do direcionamento, com certeza será proveitoso para todos nós. Negociar, dialogar, chegar a um consenso, faz parte do que chamamos de política. O problema não é negociar e sim o que negociamos. Porque a negociação é arte de guerrear sem armas e a política é a arte da negociação. Quem não entende  este contexto, não entende o que é política.
Se observarmos, Prisco não perdeu a oportunidade do encontro para reivindicar, solicitou do governador a revisão das horas extras pagas aos policiais e bombeiros militares.
Outro ganho significativo neste encontro, mas não tão óbvio aos olhos da maioria, é o fato do governador reconhecer o Soldado Prisco como representante da classe. Como, aliás, o próprio governador diz na entrevista:
“Ele tem uma representação. É vereador da capital.”
Ou traduzem as próprias palavras de Prisco sobre o encontro:
“Há um ano eu estava preso e o governador não reconhecia a mim, tão pouco a ASPRA como representantes da classe. Fui eleito e sei da responsabilidade perante meus irmãos de farda. Sou revolucionário no sangue e na alma, mas não vou fechar portas que se abriram. O governador não me recepcionou no camarote e sim a categoria. Não delibero ou decido nada, meu mandato pertence a classe. Sou apenas um instrumento de negociação.”
Este encontro na verdade ratifica nossa coesão e a maturidade política adquirida pela classe. Demonstra também que temos um representante eleito, forte, maduro e ao mesmo tempo disposto a dialogar. No campo político muitas classes sonham com isso, nós já conquistamos este espaço. Por fim, na verdade este encontro é um grande passo para que possamos, juntos, construir uma polícia melhor e mais justa para os policiais e para a sociedade como um todo.
*Com informações da Assessoria de Comunicação
Fonte: http://www.asprabahia.com

Um comentário:

  1. PARABÉNS AOS IRMÃOS PPMM DA BAHIA. ABRAÇOS DE UM SGT DO RJ!!!!!

    ResponderExcluir