A FRASE DE UM GRANDE AMIGO:

VOCÊ CONFIA EM MIM? DIAS DEPOIS ME CONVENCI DE QUE SÓ DEVO CONFIAR NA JUSTIÇA.

"Não se escravize às opiniões da leviandade ou da ignorância."
Não importa o que os outros pensam ou dizem de nós.
O que verdadeiramente importa é aquilo que realmente somos.
Tenha sua consciência tranquila, mesmo que seja condenado.
Não se esqueça de que Jesus foi condenado, e Herodes foi o vencedor momentâneo.
Mas responda: qual dos dois foi verdadeiramente o vencedor?
Fonte: Minutos de Sabedoria, C. Torres Pastorino

quinta-feira, 28 de março de 2013

PARABÉNS AO HONRADO CABO PM NOVAES.


Processo n° 0019203-30.2012.8.19.0031

NOTA DE AGRADECIMENTO 
JUSTIÇA DETERMINA LIMINAR DE REINTEGRAÇÃO DE FABIANO NOVAES AOS QUADROS DA PMERJ


Neste momento impar, onde me encontro em um momento de alegria profunda, por ver que a justiça embora que tardia, neste caso restabelece o que de fato é certo. E desmistifica toda estorinha criada em torno da minha expulsão da PMERJ.
Ontem por volta das 17 horas, Quando saía da Câmara Municipal de Maricá, recebi um telefonema de um amigo, onde me deu uma notícia há muito tempo aguardada por mim, meus familiares e todos os amigos que participaram destes momentos de covardia vividos por mim e por pessoas de bem que apenas lutavam por dignidade.
Na minha situação, ficou definida de acordo com o despacho da Juíza de Direito da 1ª Vara Cível de Maricá, nos autos do processo no 0019203-30.2012.8.19.0031 que concedeu liminar a meu favor, determinando que o Estado e a PMERJ faça a minha reintegração aos quadros da corporação no prazo de 15 dias.
Este fato vem a comprovar uma frase que ouvia da minha vó que apesar de sua humildade e limitação cultural, foi uma pessoa de enorme sabedoria que teve caráter e criou seus 10 (dez) filhos que ocupando o lugar de pai, uma vez que ficou viúva quando meu pai ainda tinha 3 (três)anos de idade. Ela dizia que: “O TEMPO É O SENHOR DA VERDADE!”. 
Durante o período eleitoral, passei por inúmeras injúrias, fui alvo de acusações que visavam me diminuir e criar uma dúvida em relação a minha pessoa e não as minhas propostas fui taxado como EX- PM faziam ataques pessoais, usaram um grande veículo de comunicação da cidade postando matérias com a finalidade de denegrir minha pessoa, fizeram pesquisas de opinião para confundir meus amigos e os eleitores de modo geral. Tentaram embutir na cabeça das pessoas que eu era criminoso e não merecia a credibilidade e confiança das pessoas. Há pouco tempo, inclusive o senhor prefeito, ao ver uma das minhas postagens defendendo o direito de manifestação popular, comentou que a melhor resposta para uma oposição criminosa é o desprezo. Mas eu agradeço a todos vocês que acreditaram e confiaram em mim. Agradeço a Deus, pois resposta está sendo dada agora.
Aproveito neste momento de desabafo, para dizer ao prefeito e seus aliados, que o tempo é o senhor da verdade, a justiça está sendo feita e o certo está sendo restabelecido. A palavra de Deus diz que, bem aventurado os que têm sede de justiça. Eu aguardava ansiosamente por este momento. E torço para que de fato, a justiça também seja justa nos casos onde Vossa Excelência é apontada como Réu. 
Quero deixar claro a todos que esta conquista se deu principalmente pela ação divina, pela oração dos amigos e pela ação jurídica impetrada pelo meu advogado e toda sua equipe que sempre foram excelentes profissionais, dedicados que nunca me desampararam. Gostaria de Agradecer ao Drº José Miranda e toda sua equipe. Gostaria de agradecer ao SEPE e SINTUFF, que são sindicatos atuantes em lutas populares em nosso Estado, estes foram os sindicados que abraçaram esta causa e me deram todo suporte jurídico.
Aos políticos, fica a frustração de ver como a ALERJ, que deveria ser a casa do povo, onde se cria Leis e fiscaliza os atos do executivo, está dominada e comprometida por este. É inadmissível a proposta de lei de anistia ter a assinatura de cerca de 92% dos deputados e mesmo assim, após ser entregue na mão do Líder do governo na ALERJ, está sequer ser colocada em votação. Por este motivo, tendo participado do PSD e sendo este o mesmo partido do líder do governo e tendo participado desde sua criação onde fiz parte do diretório de Maricá não concordando com atitudes da administração partidária e alguns posicionamentos do diretório ao qual faço parte aproveito para externar minha indignação e pedido de afastamento do partido. 
Quero agradecer aos meus familiares, amigos e todos aqueles se preocuparam e torceram por mim. Mas aproveito para reafirmar aos companheiros que a luta não acabou, existem ainda amigos que se encontram na situação em que eu estava. São ao todo, dois policiais e dezoito bombeiros. Peço a todos as orações e ajuda no que for preciso para ajudar a estes irmãos. Pois sei e senti na carne o que eles estão passando. 
Gostaria de novamente externar e reiterar meus compromissos e juramentos feitos a dez anos atrás, de servir e proteger a sociedade mesmo com o sacrifício da própria vida. Com o gás e entusiasmo de um recém formado e a experiência de dez anos. Aos amigos da minha cidade não tenho a garantia de voltar a trabalhar na segurança pública aqui, mas tenha certeza que estarei sempre disposto a lutar por dignidade e fortalecer toda luta que de fato for justa e expressar direito de liberdade de expressão da vontade popular. “JUNTOS SOMOS MAIS FORTES!”

CB NOVAES
Fonte- sospmerj

terça-feira, 26 de março de 2013

A JUSTIÇA QUE UM DIA EU SONHEI. MANIFESTAÇÃO DO PENSAMENTO.


PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA PRIMEIRA REGIÃO
SEÇÃO JUDICIÁRIA DO DISTRITO FEDERAL
Processo N° 0011611-13.2013.4.01.3400 - 15ª VARA FEDERAL
Nº de registro e-CVD 00035.2013.00153400.2.00390/00136
IMPETRADO: CORREGEDOR-GERAL DO DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
DECISÃO
Em exame preliminar e provisório, avalio que o impetrante possui razão. Indo direto ao ponto, penso que o email endereçado à Presidente da República nada mais é do que a expressão do direito constitucional à livre manifestação do pensamento (inc. IV do art. 5º da Constituição Federal de 1988). No próprio email o impetrante relata que se trata de um ‘desabafo’ pessoal, uma insatisfação com a questão salarial.
Além disso, o impetrante utilizou-se de email particular para enviar seu ‘desabafo’, fora do horário de serviço. E fez uso de um canal específico de contato, denominado “Fale com a Presidente“. Não houve divulgação externa de seu email. Efetivamente, não detectei um dolo específico de depreciar autoridade ou ato da Administração Pública, mas, antes, o exercício de uma crítica, a exteriorização de uma opinião pessoal a respeito da questão remuneratória, em um contexto de greve.
Quanto à menção ao Ministro da Justiça, o impetrante, em seu interrogatório, esclareceu e justificou os fatos, ficando evidente, da mesma maneira, que não houve a
intenção de depreciar autoridade. O email pode ser interpretado, no máximo, como uma impropriedade de procedimento, não uma transgressão disciplinar.
A instauração de um processo disciplinar, nesse contexto, considerado o princípio constitucional da liberdade de expressão, é desproporcional. Como defende a inicial, em paralelo com o processo penal, não há, no processo disciplinar instaurado, um mínimo de justa causa. O periculum in mora decorre do que alegado na inicial.
A aplicação de uma sanção, como, por exemplo, a de suspensão, tem repercussão na vida funcional do servidor, inclusive para fins de progressão na carreira. Além do mais, a simples instauração de um processo disciplinar acarreta conseqüências imediatas. O documento de fl. 59, por exemplo, diz que o servidor acusado não pode participar de missões que impliquem afastamento de sua lotação por mais de 24 horas ou obter licença de interesse pessoal.
Por fim, é preciso considerar que o processo disciplinar envolve custos diversos. Servidores são designados para atuar no processo administrativo com prejuízo das funções. O processo, por sua vez, é demorado e dispendioso. Isso sem falar nos custos reflexos, como os judiciais, sendo exemplo a presente ação. Ofende a razoabilidade movimentar toda uma estrutura administrativa e judicial para um caso que, segundo penso, não possui um mínimo de justa causa.
No fundo, o que se tem é a desnecessária submissão do acusado a um processo punitivo demorado e indefinido, sem vantagem final de relevo. Tendo em vista a necessidade e a desproporcionalidade da instauração do processo disciplinar, assim como os custos diversos acima sublinhados, concluo que o prejuízo não é apenas do impetrante, mas da própria Administração Pública.
Diante do exposto, defiro o pedido liminar para suspender o processo disciplinar que é objeto desta ação.
Notifique-se. Intime-se para imediato cumprimento.
Comunique-se o órgão jurídico de representação.
Após, ao Ministério Público, para parecer.
Publique-se.
Brasília, 19 de março de 2013.

segunda-feira, 25 de março de 2013

O INÍCIO DE UMA EVOLUÇÃO. A JUSTIÇA PREVALECERÁ.


LUTAR POR DIREITOS NÃO É CRIME!



CARTA ABERTA: Recentemente foi muito debatida a minha filiação ao PSOL e a possível candidatura ao cargo de governador do Rio. Antes de mais nada, gostaria de afirmar que a minha filiação ao partido vem ao encontro de um processo constante de amadurecimento político, que nasceu na luta por um mundo melhor e menos desigual. Acho que todos nós, humanos em um sistema desumano, devemos aprender e dialogar a cada passo, respeitando a dignidade de todos. Eu espero aprender com todos, e, do mesmo modo, trazer aos novos companheiros de luta a realidade tão dura dos quartéis, que parece ainda distante para a maioria de vocês. Desse modo, todos nós podemos melhorar nossa avaliação sobre a realidade como um todo, e agir de forma unida. Somente juntos seremos fortes. Aprendi isso com meus companheiros dos bombeiros e estou buscando isso dentro do partido. Escolhi o PSOL porque sou contra a lógica de exploração do trabalhador em favor dos grandes empresários.

Essa exploração não se limita ao setor privado. A covardia do sistema faz com que o servidor público esteja sujeito a todo tipo de arbitrariedade e ordens ilegais, que prejudicam a população para beneficiar os velhos bandidos de sempre. No caso dos policiais e bombeiros isso é ainda mais grave. O uso das forças de segurança por interesses privados resulta em tragédia e perda de vida, principalmente entre a população excluída e os próprios militares. E, como agravante, qualquer tentativa de luta por melhores condições é reprimida com cadeia e ameaça. No meu caso, fui preso em Bangu I. Não sei quantos de vocês já estiveram sob custódia em um presídio de segurança máxima por lutar por seus direitos e por condições dignas de trabalho. É uma realidade que eu não desejo à ninguém. E não quero viver de novo.
Infelizmente, no dia 5 de abril de 2013, novamente eu enfrentarei essa ameaça, respondendo injustamente por motim armado e formação de quadrilha. Não são só as forças de segurança que servem interesses privados dentro do Estado. A justiça também age de forma covarde e política, como todos sabemos, criando várias mentiras que pelos donos do poder viram fatos. Por exemplo, eu nunca andei armado para responder por motim armado. Sou perseguido até a minha residência por gente que anda armada e nunca contei com nenhum tipo de segurança. Fazem acusações sobre uma série de atos de vandalismo, atos esses que nunca contaram com o meu apoio, cuja autoria nunca foi comprovada, e que pelo meu entendimento podem ter partido inclusive de gente disposta a denegrir a imagem dos policiais, enfraquecer o movimento dos servidores, e garantir o lucro do carnaval, tanto no Rio, quanto na Bahia. Eu deixei o estado com o Juiz Federal, José Barroso Filho (membro da Associação dos Magistrados Brasileiros) e com o Deputado Federal Mendonça Prado (Presidente da Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados), para auxiliar a negociação da greve. Estava acompanhado de parlamentares estaduais e federais, do general Gonçalves Dias, do vice governador da BA, etc. A Greve no Rio sequer existiu. E eu fui preso em Bangu I, ilegalmente, sem mandato, por causa de escutas que nunca me relacionaram a nenhum ato ilegal ou desordeiro, nunca foram divulgadas e que oficialmente só o Jornal Nacional teve acesso. Houve no Rio um movimento de repúdio à minha prisão, que gerou outras dezenas prisões em Bangu I, além da expulsão de PMs e de bombeiros de suas corporações.
Mesmo com o meu segundo pedido de habeas corpus negado, eu espero no dia 5 ser absolvido. Voltar a ter ao convívio tranquilo da minha família, apesar de terem tentado roubar a minha dignidade e terem roubado o meu trabalho. Quero ser livre, me organizar melhor na luta, e gostaria de contar com ajuda do partido e da esquerda unificada de um modo geral. Ao me INCRIMINAR anulam qualquer possibilidade de candidatura através da lei da "FICHA LIMPA". Maior do que a minha pessoa é a importância de lutar pelo direito do cidadão de se organizar como trabalhador e se livrar do assédio moral, incluindo policiais e bombeiros. É esse debate que eu espero trazer. Agradeço o apoio, compreensão e o comprometimento de todos vocês com a luta do trabalhador.
Benevenuto Daciolo
LUTAR POR DIREITOS NÃO É CRIME! JUNTOS SOMOS FORTES!
Segue o número do meu processo no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia: 0317314-48.2012.8.05.0001

sábado, 23 de março de 2013

POLICIAIS PRESOS NO PARÁ.


Nove PMs são presos acusados de incitar greve


Dois sargentos e sete soldados da Polícia Militar (PM) do Pará foram presos, ontem, acusados de incitar um movimento de greve entre a categoria. Segundo a acusação, eles utilizaram os seus perfis nas redes sociais (Facebook) para incentivar a “conspiração” e cometer injúrias contra autoridades da PM.
Um inquérito policial militar foi aberto para investigar o caso e deverá ser concluído no prazo de 20 dias. Se condenados, os policiais podem receber pena de até nove anos de reclusão e ainda ser expulsos da corporação. Entre os acusados está uma policial, que foi encaminhada para o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA), onde será mantida presa. Os demais policiais foram levados para o Centro de Recuperação Anastácio das Neves, em Americano.
O promotor de Justiça Militar, Armando Brasil, destacou que o crime de conspiração para motim está previsto no Código Penal Militar, por isso pediu a abertura de um inquérito policial militar para investigar a acusação. “Irei emitir um ofício para o Conselho de Disciplina para que julguem as ações dos militares a fim de pedir que eles sejam expulsos da corporação”, acrescentou.
Segundo o comandante geral da Polícia Militar, coronel Daniel Mendes, as investigações sobre este caso começaram pelo serviço de inteligência da corporação, que emitiu um relatório no qual aponta que policiais militares teriam começado a falar em greve nas redes sociais. “São várias mensagens que incentivam a prática de greve”, reforçou Daniel Mendes.

INQUÉRITO
Em seguida, a corregedoria da PM abriu inquérito para investigar a denuncia e teria constatado a incitação para a prática de motim, o que configura um crime militar e prática de desobediência e indisciplina. Diante dessa situação, a corregedoria solicitou à Justiça Militar a prisão preventiva dos acusados.
A incitação teria começado em virtude de um suposto descontentamento da categoria, que reivindica aumento de salário e melhores condições de trabalho. A Associação de Cabos e Soldados da Polícia e Bombeiro Militar do Pará não se manifestou oficialmente sobre este episódio, mas o presidente da associação, cabo PM Francisco Xavier antecipou que a entidade dará apoio aos militares presos.
“Se tudo tivesse certo não se falaria em greve entre os policiais militares. Iremos acionar o departamento jurídico para acompanhar o caso e dar apoio aos que foram presos”, disse. Xavier alega que os policiais militares recebem baixos salários e possuem uma carga horária elevada.
(Diário do Pará)

quinta-feira, 21 de março de 2013

FORÇA DACIOLO, O BRASIL ESTÁ DE OLHO.



                         

Amigos (as),


é com alegria que falo com vocês através desse novo site. O sistema covarde mais uma vez quer me prender, e dessa vez o cenário é cruel. Serei julgado dia 5 de abril, estou sendo acusado de formação de quadrilha e motim armado no episódio da greve da Bahia no ano passado. Mas que motim armado foi esse? Nunca usei armas, fui até lá dialogar a paz do conflito e com autoridades constituídas, inclusive um juiz federal. Que formação de quadrilha é essa? Nada fiz de errado e ainda sou o único respondendo as acusações.
Agradeço mais uma vez todo apoio dos bombeiros, policiais, professores, estudantes, profissionais da saúde, servidores públicos, cidadãos de todo Brasil, pelas mensagens de fé, força e esperança. Conto com cada um dos senhores (as) na divulgação dessa atrocidade que está prestes a acontecer. Sou apenas uma pai de família pedindo pra ser tratado como todo brasileiro deve ser tratado, com DIGNIDADE.

Somente nós podemos agir contra uma imprensa que se cala. A data do meu julgamento se aproxima, me ajudem a não ser preso injustamente mais uma vez. Acompanhem o site e divulguem o que está acontecendo. ABAIXO A DITADURA! Deus nos abençoe.
Fonte: www.sosguardavidas.com

sábado, 16 de março de 2013

GUARDAS MUNICIPAIS RECONHECEM A COMPETÊNCIA DO VEREADOR MAJOR MÁRCIO GARCIA.

Por email:
"Grande vereador Márcio Garcia que está ajudando de maneira ímpar a nossa classe. Quem estava lá pode ver seu compromisso com a massa que sofre na GM !!! Meus sinceros agradecimentos ao vereador , e a sua equipe por nos ajudar a fazer um ato tão belo como este. Juntos estaremos nas próximas manifestações. Enquanto muitos ficam de "politicagem" o vereador está de sol a sol com a gente nesta peleja. Estamos juntos."

Grande vereador Márcio Garcia que está ajudando de maneira ímpar a nossa classe. Quem estava lá pode ver seu compromisso com a massa que sofre na GM !!! Meus sinceros agradecimentos ao vereador , e a sua equipe por nos ajudar a fazer um ato tão belo como o de ontem. Juntos estaremos nas próximas manifestações. Enquanto muitos ficam de "politicagem" , o vereador está de sol a sol com a gente nesta peleja. Estamos juntos.
Fonte: http://www.marciogarciarj.com.br/

quinta-feira, 14 de março de 2013

QUEM NÃO APARECE NÃO É LEMBRADO, MOTIVO PARA IR À BRASÍLIA.


PEC 300: militares cobram aprovação em segundo turno

Bombeiros, policiais civis e militares fizeram manifestação hoje na Câmara para pressionar pela aprovação do segundo turno da chamada PEC 300.
O evento, no auditório Nereu Ramos, contou com a presença dos principais líderes do movimento em favor da proposta, que cria o piso nacional das três categorias.
PEC 300/08 foi aprovada em primeiro turno em 2010 e, desde então, aguarda a conclusão da análise dos deputados.
No encontro, lideranças das categorias reclamaram que na época da campanha eleitoral os candidatos prometeram a aprovação da proposta, até mesmo o vice-presidente e a própria presidente.
Principais reinvindicações 
A criação de uma polícia estadual única e de um plano nacional para as categorias estão entre as principais reinvindicações da PEC. Além disso, os oficiais pedem um fundo nacional de segurança pública, com financiamento de municípios, estados e do governo federal. O principal entrave para a aprovação da proposta é a obrigação que caberá à União de contribuir com os salários dos policiais.
O deputado Mendonça Prado (DEM-SE) acredita que é possível aprovar a PEC 300 ainda neste ano, por conta do compromisso firmado pela presidência da Câmara. Confiante, o parlamentar lembrou a aprovação no Senado de proposta semelhante, de autoria de Renan Calheiros. "O presidente do Senado é autor da proposta 446. Na Câmara dos Deputados, o presidente Henrique Eduardo Alves, quando era líder, assinou o requerimento para incluir na pauta. Ele defendeu a PEC 300 e eu tenho certeza que ele será o principal cabo eleitoral da PEC 300, sob pena de ficar em uma situação ruim em termos de imagem, de homem público e de palavra".
Segurança dos oficiais 
Para os policiais militares, a questão não é apenas salarial, mas também de segurança dos oficiais. Na PEC 300, um dispositivo prevê criação de lei complementar para aplicação de penas mais duras para os crimes contra trabalhadores da segurança pública.
Segundo o policial militar Edgar Menezes, que representa a Associação dos Militares do Estado de Sergipe, a aprovação em segundo turno demora porque a proposta envolve muitos interesses. "Os governadores dos estados são contra a PEC 300 porque acham que vão arcar com a conta desse possível reajuste, desse possível piso salarial, mas não é bem assim. Existe um projeto para que a União complemente os salários. São três anos, provavelmente vamos levar 2013 todinho nessa mesma luta", completou.
Na agenda dos manifestantes, além da PEC 300, foram discutidos temas como a votação em trânsito, já que os policiais são deslocados para outros municípios; e da reserva nas corporações, quando o oficial é obrigado a se aposentar para assumir mandato político.
Outra reinvindicação é a anistia aos oficiais que perderam os cargos, como os bombeiros demitidos ano passado por articularem movimento grevista no Rio de Janeiro.
Fonte: http://www2.camara.leg.br                               Agência Câmara de Notícias

BRASÍLIA MATA SAUDADES DO SOS BOMBEIROS.


BRASÍLIA!



Foto: Nosso Vereador Alan Bombeiro Em Brasília Foto

Foto: Dep. João Campos se fez presente Foto: Dep. Arnaldo Farias de Sá (o pai da PEC) se fez presente

DIGNIDADE!!
Fonte:www.sosguaradvidas.com

DACIOLO CANDIDATO A GOVERNADOR?


MUITA CALMA NESSA HORA...

VAI PEGAR FOGO!
              
Novo socialista
O líder da greve dos bombeiros no Rio de Janeiro em 2011 e 2012, Benevenuto Daciolo, vai se filiar ao PSOL no próximo dia 22. Para alguns amigos, já confidenciou uma vontade incendiária de se candidatar a governador em 2014. Dificilmente Marcelo Freixo vai autorizar a aventura.

Fonte: VEJA

Republicamos a reportagem e a nota do Movimento SOS BOMBEIROS, a respeito do informe da revista VEJA, uma vez que alguns militares, empolgados, desconsideraram completamente a nota do NOSSO Movimento, SOS BOMBEIROS, a opinião dos Excluídos e dos representantes, que não tiveram o direito de discutir, analisar e definir, democraticamente, os rumos do NOSSO Movimento. 

Segue, mais uma vez, Nota do Movimento

Antes do nosso amigo e deputado Marcelo Freixo autorizar ou não a possível candidatura do nosso porta voz, cb Benevenuto Daciolo, a governador do estado...é IMPORTANTÍSSIMO ressaltar um ponto fundamental: no nosso Movimento, SOS BOMBEIROS, quem decide tudo são os bombeiros militares, através dos seus representantes, em assembléia. Ou seja, antes do dia 22, teremos um encontro que será realizado secretamente com dois militares (representantes) de cada OBM, afim de avaliarmos, aprovarmos e definirmos os rumos do Movimento para 2014; quem apoiaremos para governador? Quais serão os bombeiros que nos representarão na esfera estadual e federal? Em quais partidos? Quais são as nossas metas?

Enfim, apesar do informe da VEJA, temos muito que discutir, antes de decidirmos efetivamente o caminho que iremos seguir...
Fonte: www.sosguaradvidas.com
               É CLARO QUE SE O PEZÃO FOR O CANDIDATO DO PMDB TODOS TERÃO CHANCES.

sábado, 9 de março de 2013

BRASÍLIA, 12 e 13 DE MARÇO de 2013 – 10:00 h CÂMARA DOS DEPUTADOS, PLENÁRIO 12 NOSSA PAUTA DE NECESSIDADES DA CATEGORIA


CONVOCAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA EM BRASÍLIA

                          


MOVIMENTO DE LUTA NACIONAL DOS TRABALHADORES DA SEGURANÇA PÚBLICA

Coordenação Nacional

sexta-feira, 8 de março de 2013

sexta-feira, 1 de março de 2013

SOS BOMBEIROS CONVOCA PARA ASSEMBLEIA.


ATENÇÃO! DIA 09/03/2013, ÀS 10h, CAMPO DO REALENGO

 

A assembléia de fundação da nova Associação será realizada no dia 09/03/2012, às 10h, no Campo do Realengo. A sua presença é fundamental, pois através desta importante ferramenta fortaleceremos a nossa luta econsolidaremos parcerias importantes em prol do bem estardo desenvolvimento e da proteção dos Direitos dos militares-cidadãos.

O nosso alvo é a NOSSA Dignidade!  



Local: Clube do Realengo.

End: Estrada São Pedro de Alcântara, 4450 - Realengo.

Horário: 10h

SOS! VEM, VEM, VEM....